Perdida nos sentires...




Perdida num choro manso...
Inundada por um desejo fustigante,
Sentimentos ocultos
Palavras vãs, estrangulando o âmago

Na carne o arrepio gélido,
Na alma o semblante triste de um querer...

Apareceste no momento impróprio,
Na altura incorrecta dos sentires amedrontados...
Deixo correr nas entranhas as lágrimas sôfregas
Procuro a acalmia do bater do coração...

Perco-me, grito silenciosamente
Ouço os ecos doridos da fragilidade
Procuro-te em mim,
Procuro-te na solidão dos sonhos...

Não sei se posso sentir mais a dor
Não sei como, não sei porquê...
Olho o céu imenso, escuro, medonho
Bebo a saudade como se copos de água fossem...

Banho-me em lâminas aguçadas de recordações,
Vislumbro incertezas,
Dispo-me de paz,
Galopa em mim um turbilhão de sentires amordaçados.

24 comentários:

Paradoxos disse...

divinalmente lindo!!!!!

beijão em ti

Pena disse...

Linda Amiga:
Perdida nos sentires fez um Post lindo. Terno.
As palavras são sentidas. Sérias.
Vivem de encanto. Sussurram um delicioso estar. Profundo. De uma saudade intensa.
Um belo poema que traduz súplica. Entrega desejada com sensatez que brota de si com sinceridade. Uma busca desencontrada, mas amada.
Adorei!
Bem-Haja amiga!
Beijinhos amigos de pureza, estima e respeito.
Sempre a lê-la com encanto e admiração

pena

Helder Ribau disse...

Olá...

vim visitar este (en)canto.. e dizer que regressei...

Helder

Nilson Barcelli disse...

Nem sei o que te diga...
Este teu poema, ainda que tristonho, é soberbo.
Usas imagens e metáforas só ao alcance de quem escreve há muitos anos e já atingiu a maturidade poética.
Sinceramente, estou agradavelmente surpreendido contigo. E maravilhado minha cara amiga.

Beijinhos

Pena disse...

Linda Amiga:
Perdido nos seus magníficos e lindos sentires, um sorriso terno e maravilhoso para si.
Com admiração pela sua genialidade e pelo brilho da sua majestosa e poderosa escrita
Beijinhos amigos de beleza e pureza que cintilam em si.

pena

O Profeta disse...

Hoje o Mar adormeceu na Aurora
O dia desponta em doce calmaria
Um barco cede ao embalo do vento
Uma gaivota na escarpa o ninho vigia

Hoje o Sol pintou de luz o verde
As hortênsias são nuvens na terra
Plantadas por um deus romântico
No sortilégio que esta ilha encerra


Bom fim de semana


Mágico beijo

Carlo Rochas disse...

Desconhecia a musica da Nelly, talvez nem fosse para chegar a conhecer, mas passei pelo seu recanto. Pergunto-me porque tanto ser perdido, deveríamos comunicar de forma mais explicita. Beijo. C.R.

Pena disse...

Extraordinária Amiga:
O seu Ser é tão lindo e fascinante que me delicia.
Bem-Haja , doce amiga.
Adoro o seu sentir. É magnifico.
Sempre a lê-la e a relê-la com encanto.
Beijinhos de estima, respeito e admiração.

pena

OBRIGADO pela linda visita que me fez.

pena

Divinius disse...

Os teus posts são a tua alma...Por vezes um pouco perdida...
Mas sabes?
Existe sempre algo que brilha...
Acredita...
Muitos beijinhos:)

belakbrilha disse...

Sentires amordaçados!!!!

Sei como isso é!...dói...

...Lindo este poema...

Gostei de estar por aqui!
bjs

Paradoxos disse...

mais um beijinho meu
:-)

Vieira Calado disse...

Há uma poesia que é claramente feminina (o que não é mal nenhum, antes pelo contrário).
Penso ser este o caso.
Um abraço

Pena disse...

Simpática Amiga:
OBRIGADO de lágrimas nos olhos.
É um Ser Humano fantástico.
MUITO OBRIGADO sentido e sincero.
Bj pela sua doçura e amabilidade.

pena

Nilson Barcelli disse...

Menina...
A falta de palavras é falta de tempo ou de inspiração?
Espero que estejas bem.

Beijinhos.

Pena disse...

Estimada Amiga:
A sua visita ao meu espaço, agradeço-lha.
Deixou lá preciosas palavras expressas que me maravilharam.
Retribuo o sorriso, agradecido.
OBRIGADO!
É uma pessoa fantástica. OBRIGADO pela sua amizade.
Bj amigos de respeito e estima.
Sempre a considerá-la e a estimá-la

pena

Pena disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nilson Barcelli disse...

Há tanto tempo sem escreveres...
Já sei, andas sem tempo...

Beijinhos.

FB disse...

Quem conhece a sua ignorância revela a mais profunda sapiência. Quem ignora a sua ignorância vive na mais profunda ilusão.

Divinius disse...

Andas desaparecida...
Deixo-te um beijo no coração...)*

Helena disse...

Beijinhos com saudade

RESSACA disse...

Aqui nasceu o Espaço que irá agitar as águas da Passividade Portuguesa...

Divinius disse...

Vim te deixar um beijinho...)*

Paula disse...

Temos de desamordaçar os sentires para que brilhe a luz da vida!


Abraço

NOCTURNO disse...

Um beijo para recordar...